Espaço Bioconstrução

A meditação é uma das práticas mais importantes na Estação Nhanderú Eté, em Campina Grande do Sul -PR. Por este motivo, um salão destinado a esta prática, era de suma importância para as pessoas que frequentam o lugar.
Foto: Soraya Molina

Foto: Soraya Molina

Com a perspectiva de utilizar o máximo possível materiais encontrados no local, o salão de meditação incorporou em suas paredes o barro da região, que associado à madeira, deu ao projeto uma característica marcante e aconchegante ao ambiente. Abaixo, foto tirada do interior do salão, onde é possível visualizar as paredes feitas em terra e a estrutura da edificação.
Foto: Soraya Molina

Foto: Soraya Molina

E para finalizar a ecologia aplicada ao projeto, o telhado utiliza terra e grama ao invés de telhas cerâmicas. Se as cidades utilizassem esta tecnologia, diminuiriam as ilhas de calor urbano, auxiliando na economia de energia elétrica durante o verão pois a cidade ficaria mais fresca, e o interior da edificação também pois o telhado vivo é um excelente isolante térmico.

Foto: Soraya Molina

Foto: Soraya Molina

O telhado jardim ou laje jardim como também é chamado, pode ajudar no controle das enchentes nas grandes cidades, por funcionar como uma esponja e segurar a água após a chuva, fazendo com que a mesma demore para chegar aos rios assoreados e canalizados dos grandes centros urbanos. O albedo, que é o índice de raios solares que são refletidos para a atmosfera e contribuem para o aumento do efeito estufa, também diminuiria, isto tudo, além de ser um telhado paisagístico que sequestra carbono e não usa telhas queimadas em fornos com queima de combustíveis.

Foto: Soraya Molina

Foto: Soraya Molina

Anúncios