Programa Sementinha

Hoje, grande parte dos moradores de centros urbanos desconhecem a origem e as tecnologias necessárias para produzir os alimentos que consomem. Da mesma forma, a energia utilizada para iluminar seus lares e escritórios, aquecer a água e plugar seus aparelhos, lhes é pouco conhecida. São poucos os que realmente trabalham para cultivar um mundo (produtivo e econômico) construído à escala humana, com fins de tornar este ecológico e humanamente sustentável, atendendo às necessidades do presente e sem comprometer a possibilidade das gerações futuras atenderem suas próprias necessidades.

O QUE FAZER?

É preciso desenvolver práticas cotidianas que trabalhem a favor da lógica natural da vida, a ecologia da terra. Trata-se portanto, de fazer com que o crescimento destrutivo, inerente ao padrão de produção e consumo da sociedade, pare. Desconstruindo assim, a racionalidade hegemônica capitalista. Desta maneira, o “Programa Sementinha: Mutiplicando permacultores”, entende que uma sociedade equilibrada não se sustenta no modelo de desenvolvimento do consumo desmedido, do concreto tomando conta das áreas verdes. É possível construir propostas alternativas eficientes, replicáveis, que tenham na sustentabilidade seu foco central, reintegrando o homem à natureza. Aponta-se na permacultura um potencial que aproveita o ambiente com uso de alternativas que compreendem a Terra como um sistema vivo.

 

COMO FAZER?

A Educação Ambiental desempenha papel fundamental na formação de alunos conscientes, que contribuem com a construção de uma sociedade socialmente e politicamente justa, ecologicamente correta e economicamente viável. Compreende-se a Educação Ambiental como um referencial voltado a percepção e mudanças de comportamento, abordando fundamentalmente o tema ‘Sociedade Sustentável’.

A partir disso, podemos construir novos valores e conceitos básicos de consciência, sensibilidade, conservação e preservação. A Educação Ambiental é a principal forma de obter resultados, a médio e longo prazo, na mudança de hábitos e comportamentos relacionados ao tratamento com a natureza e com o próximo.

Diante dessas constatações, surgem questões que dizem respeito as atuais e futuras gerações, tais como: Que ser humano se pretende formar? Por meio de qual educação ? Com base em que ensino ? Para qual sociedade?

Há muitos caminhos para encontrar as respostas dessas questões. Um deles pode ser a Permacultura, na qual seus princípios oferecem uma resposta e direção para desenvolver a ética de cuidado com o planeta, com as pessoas e a partilha justa. Criada na década de 1970, a Permacultura é conceituada como um método para alcançar uma cultura sustentável ou cultura permanente, em que trabalha-se a construção de um sistema de planejamento para a criação de ambientes produtivos, sustentáveis e ecológicos.

Ao aplicá-la no ambiente escolar, seus princípios e técnicas proporcionam novas formas de interação interdisciplinar, dentro e fora da sala de aula. Nesse aspecto Legan (2009), tem utilizado a Permacultura como metodologia para criação de escolas sustentáveis e orientações para educadores interessados em iniciar este movimento.

A importância da Permacultura no movimento das escolas sustentáveis ressalta aspectos de integração entre teoria e prática, a conexão entre conhecimento do lugar e auto-conhecimento e a percepção das relações entre as disciplinas.  Ao perceber o espaço como determinante de um senso de pertencimento, até pequenos elementos transmitem mensagens e provocam influências no comportamento dos alunos.

Com o maior aproveitamento educativo do ambiente escolar pode-se observar benefícios nas habilidades sociais, alimentação mais saudável, facilitação da aprendizagem, melhorias comportamentais e de frequência. Nota-se ainda, a forte presença da natureza nos desenhos infantis que representam a escola; e a citação de áreas livres como os locais mais apreciados, principalmente árvores e recantos escondidos (LEGAN, 2007).

É com base nessa visão que se aguça o desejo de cultivar uma semente no universo escolar, valorizando a singularidade de cada ser vivo como protagonista de uma grande e urgente transformação.

Para saber mais: https://programasementinha.wordpress.com/

Todos os direitos reservados ©

Anúncios